PGR vai recorrer contra decisão de Fachin que anulou processos de Lula

A Procuradoria-Geral da República (PGR) deverá ingressar com recurso contra a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou todas as condenações impostas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela Operação Lava Jato no Paraná.

É provável que o pedido seja apresentado à 2ª Turma, que julga as ações relacionadas à força-tarefa.

O colegiado é formado pelos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Edson Fachin e Kássio Nunes Marques.

No entanto, existe a possibilidade de que a ação seja analisada pelo plenário da Corte. Nessa hipótese, os 11 ministros participariam do julgamento.

Na PGR, o caso está sendo analisado pela subprocuradora-geral Lindôra Araújo.