Findes comenta resultado do leilão de sal-gema no ES

As 11 áreas de sal-gema localizadas no Norte do Espírito Santo e que fizeram parte da 4ª Rodada da Agência Nacional de Mineração (ANM) foram arrematadas.

Quatro empresas – Dana Importação e Exportação LTDA, José Augusto Castelo Branco, Pedras do Brasil Comércio Importação e Exportação LTDA e Unipar Carbocloro S.A – ganharam o leilão e ficarão responsáveis por explorar as áreas em Conceição da Barra, onde está a maior jazida da América Latina.

Para a presidente da Findes, Cris Samorini, o interesse dos investidores é um excelente sinal para o Espírito Santo, que poderá receber mais de R$ 170 milhões em investimentos no período de três anos, apenas na fase de pesquisas.

O resultado do certame confirma o potencial de desenvolvimento dessa atividade econômica no Estado, conforme a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) já vinha debatendo e estimulando.

Cris lembra que a previsão de injeção de recursos na economia capixaba foi feita pela  diretora da ANM, Débora Puccini, que esteve em agosto no painel “Exploração mineral de sal-gema – Oportunidades para o Espírito Santo” , evento realizado pela Findes.

“Vamos ter a oportunidade de finalmente começar a explorar uma riqueza que há décadas existe no Estado. E isso é muito bom, já que o desenvolvimento dessa atividade no Espírito Santo pode ter reflexos sobre inúmeras cadeias da indústria.

O sal-gema pode ser aplicado, por exemplo, na produção de PVC, de baterias, de defensivos agrícolas, de tecidos, vidros, metalurgia, entre tantos outros produtos. Nós estimulamos o debate antes do leilão e vamos continuar dando suporte para fortalecer e qualificar mais uma atividade econômica no Espírito Santo”, enfatizou Cris Samorini.

Agora, com a divulgação do resultado, vão ser iniciados trâmites como interposição de recursos, análises dessas contestações, entre outras avaliações. A publicação do ato de homologação do resultado está marcada para 29 de outubro.