Estado ganha segundo Centro de Distribuição de Revsol

O município de Marilândia, na região Noroeste, abrigará o mais novo Centro de Distribuição de Revsol (CDR) do Espírito Santo. O coproduto, obtido no processo de produção de aço a partir da escória da aciaria, é utilizado como revestimento primário de estradas e tem contribuído com a melhoria das vias rurais e vicinais em municípios capixabas.

A formalização do convênio foi firmada entre a Prefeitura, a ArcelorMittal Tubarão e o Governo do Estado (Secretaria da Agricultura), e a inauguração está programada para o próximo sábado, dia 26, às 9 horas.

Segundo no Estado – o primeiro (projeto-piloto) foi instalado em Alfredo Chaves, em julho do ano passado – o CDR terá como objetivos atender municípios da região Centro-Oeste e Noroeste  e suprir a demanda de cidades localizadas a mais de 100 km de distância da produtora de aço, responsável pela doação dos coprodutos Revsol e Revsol Plus.

A implantação faz parte do Programa Novos Caminhos, uma iniciativa socioambiental da ArcelorMittal Tubarão, realizada desde 2006, e que já aplicou mais de 2 milhões de toneladas de Revsol em vias do Estado, numa distância equivalente ao trajeto entre Vitória e São Paulo.

A parceria público/privada é firmada com prefeituras e o Governo do Estado e tem gerado redução no custo de manutenção das estradas rurais para o poder público, melhora na mobilidade dos agricultores e permitido que serviços públicos cheguem às comunidades mais distantes em época de chuvas.

Até o final de 2021, o Programa, que completa 15 anos em setembro, deve atingir o marco de 3 milhões de toneladas doadas.

O CDR de Marilândia terá capacidade para armazenar até 10 mil toneladas de coprodutos por mês, que atenderão, inicialmente, aos municípios de Colatina, São Roque do Canaã, São Domingos do Norte, Rio Bananal e Linhares, além de obras da SEAG, DER, DNIT, entre outros. 

Novos Caminhos em números:

  • 43 municípios atendidos;
  • 2,7 milhões de toneladas de Revsol/Revsol Plus doados desde setembro de 2006;
  • mais de 2.000 unidades de estradas rurais e vicinais com o revestimento primário;
  • mais de 1.000 km de extensão.