Querido Papai Noel:

22-08-2018   Redação Imprimir

Resolvi escrever esta carta no dia do aniversário de duas cidades queridas, Colatina e Linhares, ao norte do Espírito Santo, para ver se dá sorte e, com bastante antecedência, para ver também se você consegue entregar alguns presentes que eu e um montão de gente temos pedido, há muito tempo e o senhor, prometeu, mas não entregou...

 

Essa gente de quem falo, são pessoas, que eu prefiro chamar de “humanos”, que pagam impostos, trabalham, tem família, se emocionam e querem apenas ter felicidade e paz em seus corações, mas para isso, depende do senhor entregar os presentes que vem prometendo, (tenho uma dúvida? O senhor é humano? Tem sentimentos?).

 

Os três presentes básicos que os “humanos” pedem saúde, segurança e educação, não chegam de forma nenhuma!

Aliás, Papai Noel, a violência esta crescendo muito, e, dizem que a culpa é justamente da falta da educação e saúde!  Aí eu pensei: se Papai Noel, realmente quiser trazer estes três presentes, vai resolver praticamente tudo!

 

Pois é meu bom velhinho, estas coisas de brincar de dono de escolinha, carrinhos, motinhas e outros, a gente não quer mais. Já passamos desta fase...

 

Sabe, dia destes, estive no HGL em Linhares, uma cidade linda, de um estado maravilhoso, mas, sinceramente, quase chorei ao ver uma senhora, com mais de 70 anos, dizer: “Filho, a gente trabalha uma vida toda, e agora, no final da jornada, quase morrendo, tem que passar por humilhação deste tipo, quero somente ser medicada e se for minha hora, morrer em paz...”

 

Papai do Céu não deve andar contente com você Papai Noel!

Ele tem sido a única esperança para este povo sofrido.

Eu, e meus amigos “humanos”, queremos somente saúde de qualidade, sem falcatruas, sem enfeites, mais segurança e educação para nossos filhos...

Escolas particulares são caras, e se existem, é porque dá lucro, logo, esta conta não esta fechando...

 

Há, ia esquecendo, se não puder atender nosso pedidos, pegue seu “gorro” e puxe o “trenó”, para não deixar a gente desacreditar e não me chame de palhaço por continuar acreditando. Outra coisa, se puder, resolva também o problema das casinhas do Aviso, em Linhares, aquelas das enchentes, dos valores superfaturados, e do jogo de empurra...(meu amigo Tadeu Schmidt, do Fantástico, se interessou por isto).

 

Vou finalizar Papai Noel.  Preciso ir confraternizar com a “gente” das cidades de 

Colatina, que estão comemorando 97 anos de emancipação e possui atualmente o prefeito com maior índice de aprovação do país e Linhares comemorando 218 anos, que tem,

Papai Noel...


Parabéns amigos de Colatina, Parabéns Linhares e que Papai do Céu nos abençoe! 

Inácio Mazzanti

Articulista